Monday, April 26, 2021

Nebulosa da Lagosta


Abrindo a temporada de busca pelos abjetos mais incríveis do cosmos, inicio minha jornada esse ano com algumas novidades no equipamento. A nova câmera ASI2600MC e o novo focalizador eletrônico comandados pelo software de captura N.I.NA são as maiores novidades.

Como de costume, me instalo no coração do Brasil. O cerrado brasileiro já dá as boas vindas com uma boa janela de 4 horas de céu limpo para o inicio dos trabalhos.

O N.I.NA foi uma grande surpresa, não pretendo mais voltar para o APT. O motivo da mudança foi a incompatibilidade do APT com a ASI2600, muitos bugs ao usar com driver nativo da ZWO. Há possibilidade de usar com ASCOM, porém o novo processo de autofocus do APT também não me agradou. Resolvi mudar.

Com esse novo setup decidi por tentar frames mais longos que o de costume, já que os arquivos da ASI2600 são muito grandes, acabam usando muito espaço em disco. Para esse First-Light optei por 420s.

A captura foi iniciada já por volta de meia-noite, as primeiras horas foram perdidas pois surgiram muitas nuvens na região da constelação de Escorpião.  Totalizo 38 frames de 420s da Nebulosa da Lagosta (NGC6357), ao final do processamento resultou nessa imagem:



A Nebulosa da Lagosta se encontra a aproximadamente 8000 anos-luz, é uma região de grande formação estelar emitindo radiação ultravioleta e dando uma tonalidade avermelhada para o hidrogênio gasoso.

Céus limpos a todos

@astronomianocerrado

No comments:

Post a Comment

ARP 271 e a Supernova 2021pfs

Este é um mundo distante. Localizado nos confins do universo observável com mais de 13 bilhões de anos de idade, ARP 271 é a designação dada...